O Conselho de Administração é o órgão deliberativo e de supervisão superior da FLEM. É constituído por 13 membros escolhidos pelo próprio Colegiado para um mandato de dois anos, admitida a sua recondução por igual período. O Conselho se reúne trimestralmente, em sessão ordinária e extraordinária, quando convocado pelo seu Presidente ou por requerimento de um terço de seus membros.

Conselheiros

1. Conselheiro
Jerônimo Rodrigues Souza-Presidente do CONAD
Secretário da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado da Bahia – SDR
Suplente: Ila Baraúna Mendes
Diretora Geral da SDR

2. Conselheiro
Eugênio Spengler
Secretário da Secretaria do Meio Ambiente – SEMA
Suplente: Romulo de Souza Cravo
Chefe de Gabinete da SEMA

3. Conselheiro
Rodrigo Pimentel de Souza Lima
Chefe de Gabinete da Secretaria de Administração do Estado da Bahia – SAEB
Suplente: Paulo Emanuel Pimenta dos Santos

4. Conselheiro
Washington Luís Silva Couto
Secretário de Saúde da Prefeitura de Camaçari – SESAU
Suplente:  Dorilda Seixas Pimenta Vasconcelos

5. Conselheiro
Luiz Antônio de Souza
Superintendente Regional Salvador da Caixa Econômica Federal – CEF
Suplente: José Anselmo Lopes Cunha
Gerente Regional da Área de Governo – CEF

6. Conselheiro
Profº Manoel Joaquim Fernandes de Barros Sobrinho – Vice-Presidente
Chanceler da Universidade Salvador – UNIFACS
Suplente: Profº Manoel Joaquim Fernandes de Barros
Vice – Reitor Relações Institucionais da UNIFACS

7. Conselheiro
João Carlos Salles Pires da Silva
Reitor da Universidade Federal da Bahia
Suplente: Paulo César Miguez de Oliveira
Vice-reitor da UFBA

8. Conselheiro
Profº José Bites de Carvalho
Reitor da Universidade do Estado da Bahia – UNEB
Suplente: Profº Antônio José Batista de Azevedo
Universidade do Estado da Bahia – UNEB

9. Conselheiro
João Eurico Matta
Vice-presidente do Conselho Regional de Administração – CRA
Suplente: Maria da Graça Pitiá Barreto
Professora da Universidade Federal da Bahia – UFBA

10. Conselheiro
Maria Quitéria Mendes de Jesus
Prefeita de Cardeal da Silva (BA) e presidenta da União dos Municípios da Bahia – UPB
Suplente: José Bonifácio Marques Dourado
Vice-Presidente da UPB e Prefeito do Município de Ruy Barbosa (BA)

11. Conselheiro
Josair Santos Bastos
Vice-Presidente e Ouvidor da Federação das Indústrias do Estado da Bahia – FIEB
Suplente: Alexi Pelagio Gonçalves Portela Júnior
Vice-Presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia – FIEB

12. Conselheiro
Elias Nunes Dourado
Diretor Geral da Superintendência de Desportos do Estado da Bahia – SUDESB
Suplente: Gustavo Augusto Barros Miranda
Chefe de Gabinete da SUDESB

13. Conselheiro
Marcelo Douglas de Figueiredo Torres
Coordenador-Geral de Gestão por Resultados da Secretaria de Gestão Pública do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão – SEGEP
Suplente: Lilia Soares Ramos Ferreira
Técnico em Assuntos Educacionais da SEGEP

Finalidades

1. apreciar e aprovar as alterações do Estatuto da FLEM, ouvido previamente o Ministério Público;

2. apreciar e aprovar o Regimento Interno da FLEM e suas  alterações;

3. apreciar e aprovar as Normas de Recrutamento e de Seleção e o Plano de Cargos, Salários e Benefícios, bem como suas
respectivas alterações;

4. apreciar e aprovar as Normas de Qualidade, de Compras, de  Contratação de Obras e Serviços e de Alienações, bem como suas  respectivas alterações;

5. escolher, designar e dispensar o Superintendente-geral e o Superitendente Administrativo-Financeiro da FLEM;

6. estabelecer objetivos e diretrizes gerais de atuação da FLEM,  em consonância com a sua finalidade social;

7. aprovar a criação de representações da FLEM fora de sua sede,  com a aprovação e o acompanhamento do Ministério Público da
Comarca onde se estabelecer;

8. autorizar o Superintendente-geral a apresentar requerimentos de  qualificação da Entidade como Organização Social – OS e como
Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP;

9. autorizar o Superintendente-geral a celebrar Contratos de  Gestão com entes públicos;

10. acompanhar, fiscalizar e avaliar, sistematicamente, com o  auxílio do Conselho Fiscal, a execução dos Contratos de Gestão
celebrados, sem prejuízo da ação institucional dos demais  órgãos normativos e de controle interno e externo;

11. aprovar os Planos de Trabalho objeto de Acordos, Ajustes,  Convênios e Contratos de Prestação de Serviços e proceder ao
acompanhamento e avaliação de sua execução e desempenho,  sistematicamente, com o auxílio do Conselho Fiscal;

12. aprovar os Planos de Trabalho custeados com recursos próprios  da FLEM e proceder ao acompanhamento e avaliação da sua
execução e desempenho, sistematicamente, com o auxílio do  Conselho Fiscal;

13. aprovar a realização de investimentos e proceder ao seu  acompanhamento e avaliação, sistematicamente, com o auxílio do
Conselho Fiscal, bem como acompanhar e avaliar a realização de  despesas operacionais;

14. apreciar e aprovar, ouvido o Conselho Fiscal, os Relatórios  Gerenciais e de Atividades da FLEM e respectivas Demonstrações
Financeiras, relativas às Contas Anuais ou de Gestão, a serem encaminhadas ao Ministério Público;

15. promover as providências cabíveis para a correção de atos e  fatos decorrentes de gestão, que entenda prejudiciais ao
desempenho ou ao cumprimento da finalidade social da FLEM, com  o auxílio do Conselho Fiscal, dando ciência ao Ministério
Público;

16. exercer outras competências correlatas;

17. decidir sobre casos omissos no Estatuto da FLEM, comunicando ao  Ministério Público as decisões e deliberações tomadas.